a autora

A autora

A autora? Uma pessoa comum. Gosto de escrever e de lidar com imagens.

Nasci em Lisboa, Portugal, e por temperamento ou persistência, sou sempre a garota que anda por estes e outros arredores.

​Para além da vida profissional, tenho vários hobbies: fotografia, caminhada, leitura, bricolage e pasme-se : a mania de construir websites e blogs nos meus tempos livres. É extremamente relaxante.

​De quando em quando, vou estar por aqui. A garota, não “a autora”.

Sem mais! Não tenho intenções comerciais, o blog é pessoal. Desculpem mas não vou mostrar a roupa que visto ou a pouca maquilhagem que uso.

​Sou uma garota: aquela da porta número 100, que gosta de rir e de caminhar à chuva.

O meu nome? Os familiares e alguns amigos tratam-me por Isabelinha; eu prefiro Belinha.

Belinha, assenta-me que nem uma luva!

a ideia

a ideia

A ideia de ter um blog pessoal – um outro blog, verdade seja dita – surgiu quase do nada, instantâneamente.

​A nossa vida tem fases.

Em fase de luto, é bom escrever num design diferente, sóbrio, calmo.

​A garota do 100 já existia, mais propriamente como ‘agirlfromlisbon’ mas sem estúdio, sem o seu ‘T0’ online.

Presentemente é tão bom ter um novo recanto… Um refúgio. É certo que não é um papel em branco à minha frente como que a aguardar ser preenchido, mas é um ecrã que está ali à minha espera, disponível 24/7. É agradável saber isso.​

Quem cria um blog tem algo a transmitir, a comunicar, a ensinar ou a divulgar que pressupõe ter interesse para outras pessoas ou para uma comunidade específica. Não será propriamente caso do ‘garota do 100’. Aqui há um registo do correr dos dias, qual diário de bordo, prática comum em anos idos, em cujos idos anos, eu jamais senti necessidade de ter

O decurso do tempo, com os seus desígnios muito próprios, irá ditar se o ‘T0’ desta garota terá continuidade ou não.

​Para já, é reconfortante estar por aqui!

contato

partilhe a sua opinião

A caixa de mensagens está à sua espera!

Ao passar por aqui, a caixinha é um convite para colocar a sua opinião, a sua sugestão, ou quem sabe, deixar um episódio do seu quotidiano, ou aquela história que subitamente, sente vontade de contar.

Daqui deste lado, há mesmo uma pessoa para a ler.

Não prometo ser muito rápida – nem sempre o tempo permite chegar a tudo – e como alguém disse:
“a pressa é inimiga da perfeição, o stress da razão.”

c a i x i n h a

. d e .

m e n s a g e n s