Vaso com flores

Vasos de jardim. Pintados ficam bonitos?

Os vasos do jardim. Será que pintados ficam mais bonitos? Pensei eu de mim para mim há uns meses atrás.

Ora, os vasos, a maioria de terracota, já tinham uns anitos largos. Com o decorrer do tempo e da rega das flores estavam sujos. Velhos – considerei eu – a necessitar substituição.

A primeira etapa foi medir alguns dos vasos para apurar preços de vasos novos da mesma ou de idêntica dimensão. Resultado: o preço dos vasos era mais elevado do que eu supunha e não se tratava de adquirir um ou dois, mas uma série deles.

A segunda etapa foi lavar um dos vasos muito bem. Lavei num dia, ficou a secar, voltei a lavá-lo no dia seguinte e deixei-o a secar até ao fim de semana. O Verão é bom para este género de assuntos. No sábado, o vaso não parecia já o mesmo.

A terceira etapa foi ler sobre o tema, sobre a técnica da pintura de vasos. Sim, porque eu nunca tinha pintado nada na vida, a não ser as minhas próprias unhas. E mesmo estas apenas nos últimos anos, porque antes, ía semanal ou quinzenalmente, à manicure.

Ainda em dúvida se conseguiria estar à altura da tarefa a que me propunha, decidi deslocar-me a uma loja da especialidade e tentar obter informação sobre tintas e pincéis e respectivos preços.

Sorte é sorte, tive uma bela explicação. Saí da loja com duas latas de tinta, pincéis de tamanhos diferentes, dois quadrados de lixa, uma lata de diluente e luvas. As luvas não as usei.

Já munida dos items necessários, dei início à tarefa. Comecei por algo simples, utilizando as duas cores que tinha disponíveis.

Para grande espanto meu, para além de ter ficado aceitável a pintura do primeiro vaso, descobri o prazer da pintura. Foi também o início da minha incursão pela bricolage, à qual tenho dedicado algum do meu tempo livre (outras vezes, tempo arrancado à força) este ano.

Ora como não se tratou de lavar duas vezes, deixar secar e pintar unicamente um vaso, mas vários, acabou o Verão, e ainda ficaram por pintar uns dois ou três. A tarefa há-de ser finalizada no próximo ano.

Se me tivesse limitado a pintar todos os vasos como o primeiro, já estariam todos prontos. Como de costume, a garota inquieta não conseguiu evitar, e enveredou por testar-se em decorações mais delicadas e difíceis.

Incrível! Mais uma vez, não me saí muito mal. Prova é o vaso que surje na imagem em destaque desta publicação. Atendendo a que sou uma estreante na matéria, estou satisfeita com o resultado.

E o meu receio que a tinta saísse com a chuva desvaneceu-se, porque já choveu imenso e a pintura mantém-se impecável.

E o jardim está muito mais airoso. Os vasos estão como novos!

Deixe o seu comentário